presbiopia-destaque

Presbiopia

A presbiopia ou “vista cansada”, é uma piora natural da visão para perto geralmente percebida nas pessoas a partir da quarta década de vida (40-45 anos).

O que é presbiopia?

A Presbiopia ou Vista Cansada é a perda natural e progressiva da capacidade do olho em focalizar objetos perto. A vista cansada acontece normalmente a partir dos 40 anos, porque com o passar do tempo, o cristalino (a lente interna do olho) perde a flexibilidade necessária para o ajuste do foco. Desta maneira, pessoas que nunca usaram óculos passam a necessitá-los para leitura e pessoas que já os utilizavam, muitas vezes, necessitam de óculos multifocais.

O primeiro sinal de presbiopia é a dificuldade na visão de perto, como por exemplo, nos trabalhos manuais e na leitura. Os textos impressos não parecem nítidos, podendo ocorrer dor de cabeça, ardência e irritação ocular na tentativa de realizar a leitura. É comum o presbita afastar o texto ou os objetos dos olhos na tentativa de obter uma maior nitidez, já que a sua visão para longe geralmente está preservada. Como a presbiopia aumenta progressivamente, cada vez mais o paciente irá afastar o seu objeto dos olhos, chegando em um ponto em que a sua visualização ficará inviável.

A maioria dos míopes, mesmo após a quarta década, podem enxergar bem de perto quando retiram o seu óculos ou as lentes de contato. Porém, mais cedo ou mais tarde, mesmo esses pacientes acabam apresentando a presbiopia.

A medida que envelhecemos, o cristalino perde a elasticidade de sua cápsula e aumenta de tamanho, e os músculos ciliares diminuem a capacidade de contração para modificar o formato do cristalino, causando falta de focalização para as imagens de perto. Este processo é progressivo, e piora com o aumento da idade, mas normalmente se estabiliza ao redor dos 60 anos.

Embora o resultado desta anomalia seja semelhante ao da hipermetropia, as causas são muito diferentes.

A presbiopia é diagnosticada em um exame ocular completo, que testará a acuidade visual do paciente, poder refrativo (habilidade de adaptar-se a mudanças de foco de visão), as condições dos músculos oculares e da retina.

A correção deste processo é realizada com o uso de lentes corretoras multifocais, bifocais ou pelo uso de óculos para leitura.

A cirurgia refrativa a laser para a correção da Presbiopia é muito simples, rápida e indolor, os principais itens do procedimento são exames pré-operatórios realizados com equipamentos de última geração, mas se reserva aos pacientes com mais de 40 anos de idade e que satisfaçam alguns critérios.

É importante frisar que não existe uma técnica melhor do que a outra, a escolha vai depender dos exames pré-operatórios e da avaliação clínica do oftalmologista.

No PRK a correção do grau é realizado através da aplicação do laser na área mais superficial da córnea. Este tratamento é indicado para pacientes que tem córneas mais finas, assimétricas, graus mais altos ou são pacientes em geral mais jovens.
É uma técnica muito segura, porém a recuperação visual é um pouco mais lenta, se comparada ao FEMTO LASIK.

O FEMTO LASIK é a técnica mais conhecida para correção de graus a laser.
Sendo indicada para miopia, hipermetropia, astigmatismo, e alguns casos de presbiopia. É realizado um corte a laser ultrafino (“flap”) na camada anterior da córnea, o que permite a aplicação do laser em uma camada mais profunda.
Graças a esse “flap” a área a cicatrizar é menor, e com isso a recuperação pos operatória e muito rápida, com menor desconforto e retorno as atividades rotineiras mais precocemente.